domingo, 15 de maio de 2011

Angústia

"Está claro que todo desarranjo é interior. Por fora devo ser um cidadão como os outros, um diminuto cidadão..."

G. Ramos, Angústia, 1936, p. 17.

2 comentários:

Zé Abrão disse...

eu sou tão diminuto que nem eu me vejo.

Sandra disse...

Diminuto? Tem algo ainda menor? Se tiver, o adjetivo é meu!