segunda-feira, 29 de junho de 2009

Aquele Rapaz

É o insano que cruzou o limite da loucura que não quis.
Sim, ele evitou que chegasse a tal ponto. Mas a hesitação chamava-se somente medo.
E o medo, como ele sabe, é fácil de vencer. Enfrenta-se!
Agora, a loucura de viver o consome. Todo dia pensa que poderia ser, ou não ser.
Mas ele prossegue, sabia? Continua pensando que num desses momentos o acerto se encontra.
A verdade.

3 comentários:

NandaPropaganda disse...

oi Lucas. Que de insano não tem nada. Insanos são os que se dizem sãos. Você, nós, somos normais. rs.
Obrigada pela postagem no blog. Dessa forma vou acreditar que preciso cantar mais. bjoka

Lara Neves disse...

O medo. Herói ou vilão? Evitar chegar, mas pra q mesmo? E se chegar? Nunca se saberá. A loucura faz-se presente e necessária, mas é preciso renunciar a ela tb um dia. Prosseguir é natural e involuntário. Como o fazer, por qual caminho... só vc pode dizer.

Thiago Augusto" disse...

esse seia aquele texto da série 'eu poderia ter escrito isso'

gostei do blog x)