domingo, 2 de agosto de 2009

Pra você

Não vê que vive-se o único? Se forçado perde o sabor, a cor, a dor, o ardor. Juntos, vivemos o momento e o amor. A saudade, a vontade de um 'denovo' é o que fica. Não há que se enganar em desmerecer o que se teve. A perfeição, sentimento idealizado, encontrou vista por algumas vezes.

Um comentário:

Lara Neves disse...

Às vezes te odeio por me fazer enxergar o q não quero ver. O q fica lá dentro e a gente faz questão de não querer saber. Mas tb é por isso mesmo q te amo. Tua cara o texto: simples, direto e disse tudo!