quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Alheio

Infeliz o louco que se vê pelo olho alien.
Esculpe-se à mercê do maldito coração.
Dana-se todos os dias por não se encaixar.
Sente a dor do marginal que centralizar-se procura.

Melhor seria que acordasse.
E ao ver-se, se assumir e encontrar.
Felicitar-se por ser, existir e respirar.

Coração doído não encontra felicidade.
Mata-se constantemente e quer que os outros participem.
Mentira. Há que acordar e ver que o belo ali existe.

Seja bem-vindo, esta é sua vida.

2 comentários:

Guilherme disse...

Influenciado por Augusto dos Anjos,Alvares de Azevedo, Baudelaire, Nietzche..... Nos Tornamos Monstro de escuridão e rutilância, mas derrepente surge Lucas. Não é famoso, mero mortal mas com dons iguais a famosos escritores e lhe mostra que a vida realmente é importante e viver e viver feliz é melhor ainda. Belo Poema,
Lord Lucas Rigonato

Lara Neves disse...

Gracinha, Mandinha!!!
Eu tb falaria isso para o Baudelaire!