domingo, 17 de outubro de 2010

Umas Coisas

Dessas loucas que incluem o aprender Nessas rodas intermináveis que não permitem o cansar Por esses sonhos cansáveis que subestimam o desistir. Em caminhos tortuosos que tanto preveniram no ensinar. Na admiração dos que morreram no incansável lutar, e crer, e gritar, e se dar, e enfim. Estamos todos à espreita. Sempre desconfiados. Sempre confiados. Sempre à espera pelo que vêm. Estamos todos assim, Sem confiar A aguardar Que o bom está aí, e vêm.

5 comentários:

Zeka Viola disse...

O bom sempre vem para aqueles q querem.
Q bom vc de volta!

Maxwel Quintão disse...

toda a nossa existência é feita de esperas!

Fran Rodrigues disse...

Se retiramos das pessoas as esperas e esperanças, o que sobra é mais simples, porém bem menos interessante.

Abração, Lucas!

lucas froes disse...

a questão não é tanto esperar coisas boas. Acho que o que nos faz desconfiados é justamente o fato das coisas boas às vezes não virem, quando você mais as espera.

Mariana Bênia disse...

rodas...
caminhos...
lutas...
aguardar!

GUARDE, não AGUARDE!