quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Analfabeto

Não sei escrever, e isso me mata.
Tira minha voz.

Falo às letras
E elas não respondem.

Sou mudo, inexistente.
Quero ter a voz, e quero. Só.

Não sei viver, nem andar.
Sou analfabeto e deficiente.

Sou assim, necessitado.
Perdido. Inacabado.


Ainda não acabado.

Desses.

4 comentários:

Márcia Japiassú disse...

É engraçado, me lembrei de você... Fiz a festa em uma livraria e pasme, comprei Edgar Allan Poe.
Agora Lucas, quanto ao texto, me vi "analfabeta" assim que o li.

Mariana Bênia disse...

Não entendi o marcador desse post...
Loneliness???

Lucas Rigonato disse...

vai saber né? É assim q me sentia no momento.

=/

Victor disse...

eu tb sou analfabeto de pai e mae. por isso canto a musica dos outros..