segunda-feira, 18 de julho de 2011

Poeta

Quem dera fosse eu um poeta.
Poderia falar com certeza
Sobre dicotomias malditas,
Sobre sentimentos irmãos,
Sobre fortunas acompanhadas,
Sobre esses que não se separam
Sobre meu destino diário.
Sobre Amor e Dor.

Quem dera fosse eu um poeta!


Poderia falar com primor
E com eficiência atrair
Todos os ouvidos,
E olhos, 
E almas,
E corações.

4 comentários:

W. Cris ") disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
W. Cris ") disse...

xD

Só uma pergunta idiota,voce mesmo é quem compõem ou você retira de coisas que lê e acha interessante..
Essa postagem ficou :)..

Flw.

Lucas Rigonato disse...

a naoser q haja referencia a alguem, fui eu mesmo quem escreveu.

=]

fernanda magrini disse...

Você é um poeta. E dos bons!